Confaebs - Histórico

FAEB & ConFAEB

 

A Federação dos Arte- educadores do Brasil - FAEB é a primeira entidade da área de arte a se constituir em nível nacional. Congrega ações de professores e pesquisadores responsáveis por uma significativa produção referente a temas da educação básica, do ensino superior e da pós-graduação, bem como dos processos educativos informais e não-formais das artes visuais, a dança, a música e o teatro.

Representa o Brasil junto ao Consejo Latino- americano de Education por la Arte (CLEA), à International Society for Education through Art (InSEA) e à Organização Ibero - americana de Educação pela Arte (OIE), integrando, portanto, uma rede de entidades que almeja o fortalecimento da criação artística, da educação, difusão e acesso à cultura.

Desde a sua criação, em 1987, de sua primeira reunião, vem empreendendo um vigoroso movimento nacional em favor da presença da arte na educação brasileira, mobilizando reflexões e debates em torno das políticas públicas da arte-educação e empreendendo ações concretas nas instâncias legisladoras do país.

Atualmente, a FAEB congrega 18 associações, pró-associações e núcleos regionais. Está constituída de 19 Representantes da FAEB em cada estado do Brasil. Contando com esse apoio de base e estando bem estruturada em todas as regiões do Brasil.

 A FAEB vem configurando uma trajetória de conquistas consolidadas em diversas frentes, conforme ocorreu durante a Assembléia Constituinte de 1988, quando os  arte- educadores se posicionaram em favor das liberdades democráticas e do direito à educação e à cultura; na pressão sobre o Congresso Nacional durante o processo de discussão da LDBEN nº 9.394/96, que consolidou a presença da arte como componente curricular, no currículo da escola básica; na interlocução junto ao Conselho Nacional de Educação(CNE) no momento da elaboração das diretrizes para o ensino superior e básico; na luta junto aos poderes públicos para assegurar a qualidade do trabalho arte-educativa na educação básica e nos espaços culturais, dentre outras. Em 2010, a FAEB reivindicou a inclusão dos conteúdos de arte na matriz do INEP voltada para a seleção de docentes para a educação básica.

A mais recente conquista da FAEB foi a promulgação da Lei 13.278, de 2 de maio de 2016 que alterou a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e determina que as artes visuais, a dança, a música e o teatro são as linguagens obrigatórias que constituem o componente curricular Arte na Educação Básica.

Destaca-se a parceria interinstitucional e internacional que fortalece a FAEB e os associados e se materializa nos ConFAEB - Congressos da Federação de Arte-educadores do Brasil – um encontro sistemático anual, nacional, latino-americano e internacional – que reúne estudantes, professores, bacharéis, pesquisadores, mestres da cultura e interessados em ensino e pesquisa em Artes Visuais, Dança, Música e Teatro. O ConFAEB vem se configurando ao longo da história do ensino das artes visuais, dança, música e teatro no Brasil como um dos espaços de produção de conhecimento científico, artístico e educacional na difusão e fomento de pesquisas que fundamentam e fortalecem as ações político-conceituais nas quatro áreas que compõem essa área de conhecimento. Congrega professores, pesquisadores, artistas e estudantes, que respondem pela docência na educação básica, na graduação e na pós-graduação, na pesquisa e na extensão universitárias. De 1988 a 2016 foram realizados 26 congressos, que se tornaram anuais, e que foram denominados de ConFAEB - Congresso Nacional de Artes - Educadores do Brasil.

Com caráter permanente e itinerante, os Congressos vêm percorrendo as principais cidades e capitais do território nacional, sendo acolhidos nesse percurso por diversas instituições de ensino superior aliadas em parceria com a federação. Já foram realizados pela UNB/Brasília, PUC/Campinas/SP, UNICAMP/Campinas/SP, UFRGS/POA/RS, UFPA/PARAÍBA, UFMS/Campo Grande/MS, UFPE/Recife/PE, URCA/CE, UDESC/Florianópolis/SC, UFMG/Belo Horizonte/MG, UFG/Goiânia/GOIÁS, UFMA/São Luís do Maranhão/Maranhão, IFMA/Maranhão, UNESP/São Paulo/SP, UFPE/Porto de Galinhas/Pernambuco, UEPG/Ponta Grossa/PR, IFCE/Fortaleza/CE, entre outras.

 O I Congresso dos arte- educadores realizado em Tabatinga/DF em 1997 e posterior em 1988 em Brasília/DF e ambas tiveram discussões centradas  no tema:  Formação do professor e a LDBEN nº 9.394/ 1996.

Já em 1989 aconteceu o II Congresso dos arte- educadores do Brasil, realizado em Brasília/Distrito Federal, e teve como tema, o mesmo do evento anterior,ou seja Formação do professor e a LDBEN 9.394/1996, devido o momento da nova Lei  de Diretrizes e Base da Educação Nacional, de 1996.

A tônica do III Congresso (1990), organizado em conjunto com a Associação dos Arte- educadores de São Paulo (AAESP), foi a sensibilidade.

O IV Congresso, e a partir dele, foi realizado com a Associação Gaúcha de Arte-educadores (AGA), em Porto Alegre (1991), e a FAEB afirmou-se como entidade forte em nível nacional. Mais de mil professores participaram do evento realizado na UFRGS/RS, que reuniu 13 conferencistas internacionais, entre eles Elliot Eisner, então presidente da InSEA (International Society for Education through Art).

Em 1992 Belém do Pará sedia o V Congresso da FAEB o primeiro na Região Norte, organizado pela Associação de Arte- educadores do Pará. Paralelamente às apresentações de conferencistas nacionais e internacionais, foi realizado o 1º Fórum sobre os Currículos dos Cursos de Artes.

O VI Congresso da FAEB na região Nordeste aconteceu em Recife, em 1993, passando a chamar-se de ConFAEB. O 2º Fórum de Currículos desenvolveu-se no mesmo período, com a participação de representantes do MEC.

Em 1994 foi a vez do Centro-Oeste. Campo Grande (MS) foi sede de três eventos paralelos: o VII ConFAEB, o III Encontro Latino-Americano de Arte-educadores e o II Fórum Nacional de Avaliação e Reformulação do Ensino Superior das Artes.

Em 1995, o VIII ConFAEB aconteceu em Florianópolis, sob responsabilidade da UDESC.

Em 1996, a AAESP tornou a sediar o evento, em sua IX edição, com o apoio da PUC de Campinas. O encontro teve caráter científico, ao abordar metodologias, e histórico, ao promover uma mesa redonda com os presidentes da FAEB. A versão preliminar dos Parâmetros Curriculares Nacionais do MEC (PCNs) foi discutida com os arte/educadores, culminando, em dezembro, com a aprovação da LDB no Congresso Nacional e sua sanção pelo presidente Fernando Henrique Cardoso.

Em 1997 Macapá sediou o X ConFAEB, que foi palco de grande comemorações.

Em 1998, Brasília foi mais uma vez o ponto de encontro, colocando em pauta o tema Arte: Políticas Educacionais e Culturais no Limiar do Século 21 no XI ConFAEB.

 

Em 2003 a Faculdade de Artes Visuais (FAV-UFG) realizou XIV ConFAEB em Goiânia de 22 a 25 de abril, com o Tema Arte e Educação: Culturas do Ensinar e Culturas do Aprender. Na abertura do evento a profa. Marisa Vorraber Costa proferiu a palestra Culturas do Ensinar e Culturas do Aprender: quando o desencontro, a incerteza, o imprevisível são bons para pensar. Ana Mae Barbosa coordenou uma mesa chamada Arte Educação: A Experiência de Ontem e o Presente. A coordenação geral foi da profa. Irene Tourinho. Nesse ConFAEB foi elaborada a “Carta de Goiânia”.

 

Em 2004, no histórico prédio do Ministério da Cultura do Rio de Janeiro, aconteceu o XV ConFAEB, quando a Funarte afirma sua convicção de que é necessária a volta da arte como matéria prioritária ao currículo do ensino básico. O encontro teve como tema Trajetórias e Políticas para o Ensino de Arte no Brasil e promoveu espaços para a troca de experiências entre arte-educadores sobre os trabalhos desenvolvidos nas escolas brasileiras.

Em 2005 o evento foi cancelado, sendo transferido para o primeiro semestre de 2006.

Em 2006 o XVI ConFAEB aconteceu nos dias 29, 30/04 e 01/05/2006 em Ouro Preto/ MG. A Associação Mineira de Arte Educação (AMARTE), filiada à FAEB, assumiu o compromisso de construir coletivamente o projeto do evento na cidade de Ouro Preto. O tema foi "Unidade na Diversidade: tendências, conceitos e metodologias no ensino da arte" e propôs discutir, ampliar, debater e mostrar as diferentes propostas sobre o ensino da arte no Brasil. Buscou também contextualizar a arte-educação em meio à diversidade cultural de um país como o nosso, em escolas regulares e em outros contextos do ensino da arte, através do debate sobre o pensar, refletir, fazer e fruir a arte. Esse Congresso pretendeu conhecer as propostas e projetos nas diversas áreas artísticas e a trandisciplinaridade. No evento foram homenageados os arte educadores/artistas: Álvaro Apocalypse, Terezinha de Almeida, Alberto da Veiga Guignard, Frans Weissman, Amílcar de Castro e Moacir Laterza, in memorian, que souberam lutar, construir e deixar algo novo e expressivo para o ensino da arte.

O XVII ConFAEB aconteceu em Florianópolis 2007 com o apoio da UDESC e UFSC. Teve como tema FAEB 20 anos de história. O evento reuniu mais de 800 pessoas e teve 930 inscritos. Estiveram presentes educadores brasileiros, da América Latina e América do Norte como conferencistas. A realização do ConFAEB em Florianópolis depois de 12 anos, enfatizou o trabalho da Associação dos Arte-educadores de Santa Catarina, que realizou o trabalho de organização do evento. 

Em 2008 a realização do XVIII ConFAEB no Cariri cearense teve como objetivo uma maior aproximação dos arte-educadores locais com as reflexões provocadas por este evento historicamente. O evento foi sediado na Universidade Regional do Cariri – URCA valorizando a luta dos arte- educadores da região. A temática foi: Arte Educação Contemporânea: narrativas do ensinar e aprender artes, sob a coordenação: prof. Dr. Fábio Rodrigues. Estiveram presentes os seguintes convidados internacionais: Imanol Aguirre (Universidade Pública de Navarra/Espanha), Juan Carlos Arañó Gisbert (Universidade de Sevilla/Espanha), Olga Olaya (Colômbia), Teresa Eça (Portugal).

A Escola de Belas Artes da UFMG/MG recebeu, de 25 a 28 de novembro de 2009, o Congresso Latino- americano e Caribenho de Arte/Educação, concomitantemente com o XIX ConFAEB e o Encontro Nacional de Arte Educação, Cultura e Cidadania. O congresso teve como tema “Concepções Contemporâneas” e visou uma reflexão acerca do que se costuma chamar arte-educação ou educação artística nos países latino-americanos e da região do Caribe. A coordenação do evento foi da profa. Dra. Lucia Gouvêa Pimentel, secretária geral do CLEA e professora da graduação e pós-graduação da EBA/UFMG. Neste evento a inovação foi a possibilidade de participação virtual, permitindo a participação de congressistas de qualquer parte do mundo.

Em 2010 Goiânia/GO sediou o XX ConFAEB, dessa vez em parceria com a Faculdade de Artes Visuais da UFG, o Centro de Estudo e Pesquisa Ciranda da Arte e a Secretaria de Educação do Estado de Goiás. Concomitantemente se realizou o VII Seminário do Ensino de Arte do Estado de Goiás.

Em 2011, de 14 a 18 de novembro, São Luís do Maranhão sediou o XXI Congresso Nacional da Federação dos Artes/Educadores do Brasil- ConFAEB, com o tema: Culturas da pesquisa: arte, educação, tecnologia. Com o apoio da UFMA e do IFMA e houve o evento paralelo: XI Encontro Humanístico.

A UNESP, no Instituto de Artes de São Paulo/SP, sediou em 29 de outubro à 2 de novembro de 2012, o XXII Congresso Nacional da Federação dos Artes/Educadores do Brasil.  com o tema:  Arte/Educação: corpos em trânsito.

O XXIII Congresso Nacional da Federação dos Artes/Educadores do Brasil - ConFAEB  aconteceu em Porto de Galinhas/PE em 2013, com o tema:  Arte/Educação no Pós-Mundo.

Os Cursos de Graduação em Artes Visuais e Música e o PPGE da UEPG/Paraná  recebeu, de 14 a 18 de novembro de 2014,  o XXIV Congresso Nacional da Federação dos Arte/ educadores do Brasil e o II Congresso Internacional dos Arte/educadores. O Congresso teve como tema: Arte/Educação Contemporânea: metamorfoses e narrativas do ensinar e aprender.

O XXV Congresso Nacional da Federação dos Artes/Educadores do Brasil e o III Congresso Internacional da Federação dos Artes/Educadores, realizado de 5 a 9 de novembro de 2015, pelo Departamento de Artes, do Instituto Federal.do Ceará- Campus Fortaleza/CE, O Congresso teve como tema: Políticas Públicas e o Ensino das Artes: entre a formação e a ação em Artes Visuais, Dança, Música e Teatro. Teve como centro das discussões a Base Nacional Comum Curricular- BNCC, em construção pelo MEC- Ministério da Educação.

Atualmente esta em fase de realização do XXVI Congresso Nacional de Arte-educadores do Brasil e IV Congresso Internacional dos Artes/Educadores. Este acontecerá em Boa Vista (Rorraima), em novembro de 2016.

 

Parabéns ao Arte-Educadores do Brasil, pela trajetória e memória histórica!!!